November 9, 2019

Coringa sem Batman

Se mantivermos a sequência, na semana que vem podemos pedir música no Fantástico… é isso mesmo: tem episódio novo do podcast Um Papo Qualquer! E para esta semana, um assunto tão controverso, quanto interessante: Coringa sem Batman.

Claudinho sem Buchecha… vá lá. Mas… Coringa sem Batman?

Pois é, sabemos que o filme foi um sucesso de bilheteria. Sabemos que a atuação de Joaquin Phoenix está sensacional e inclusive, nosso colunista de cinema e séries – o Vinícius EFLA – já fez a lição de casa por aqui, publicando sua análise do filme.

Mas ainda assim, considerando toda a história de filmes, considerando todas as HQ’s, sempre fica aquela dúvida: dá pra pensar no Coringa sem Batman?

Neste episódio, a galera da Redação UBQ, motivados pelo questionamento do próprio Vinícius conversou sobre heróis e também sobre o morcegão e seu mais icônico rival.

A Redação UBQ

O site Um Blog Qualquer foi criado por Ricardo Marques, mas com o tempo, outras pessoas passaram a contribuir com o projeto. Hoje é produzido por uma equipe de talentos que criou a Redação UBQ. Neste episódio, contamos com a participação dos editores Ricardo Marques, Michel Vieira, Luiz Filipe Pereira e PH Vizza (com uma sonora de Vinícius EFLA).

Quer colaborar conosco? Que tal nos ajudar no PicPay?

O site Um Blog Qualquer e o Podcast Um Papo Qualquer são iniciativas que pretendem trazer a você informação, opinião e entretenimento com qualidade e responsabilidade.

É claro que para isso, temos alguns custos operacionais, como hospedagem de site e arquivos de mídia, programas para edição audiovisual, além é claro de equipamentos e outras despesas.

Para que possamos continuar crescendo e oferecendo conteúdos de qualidade, sua ajuda é fundamental. E a partir de R$ 1,00 você já ajuda o UBQ.

Por meio do PicPay, você pode fazer uma assinatura de apoio ao UBQ que pode ser cancelada a qualquer momento. Use o QR Code acima, ou acesse nosso link direto para o PicPay.

Ah sim… é claro que sua assinatura trará alguns benefícios para você. Você poderá participar de um grupo fechado para assinantes e até mesmo ter acesso à sala da Redação UBQ, conversando diretamente com os editores em suas “reuniões editoriais”.

Ficha Técnica

Podcast 'Um Papo Qualquer' - Episódio #37 - Coringa sem Batman
Publicação Original: 08/11/2019
Duração: 52'16"
Formato: MP3, 128 kbps
Músicas usadas neste episódio:
"Funky Suspense" by Bensound
"Ocean", "Road Trip" by Ehrling
"Piano Store" by Jimmy Fontanez
"Blue" by Declan DP
"Island" by Jarico
"Flavour" by Wataboi
"Chatting" by Free Stock Music

Ora… ora… ora… e não é que finalmente saiu episódio novo? O nosso podcast Um Papo Qualquer está de volta! E hoje o papo é com o pessoal da Redação UBQ sobre o dia de Finados.

Um feriado para lamentar ou comemorar?

Aí está uma boa pergunta! Em algumas culturas, o dia de Finados é também conhecido como “dia dos Mortos”. No México, inclusive, a data é comemorativa. Visto que – segundo sua tradição – a data é uma oportunidade de se estar com aqueles que já partiram.

Neste episódio, Ricardo Marques, Michel Vieira e Luiz Filipe Matos (com uma participação especial de PH Vizza) discutem sobre o feriado… ou feriadão… ou enfim… você entendeu.

Uma boa conversa

Claro que por ser um encontro da Redação UBQ, o assunto rendeu comentários sobre outros temas. Conversou-se sobre educação, nomes estranhos, relações com a família.

Um prato cheio para uma boa conversa. Conversas que nos divertem e criam os temas que tratamos aqui no UBQ.

Ficha Técnica

Podcast 'Um Papo Qualquer' - Episódio #36 - O dia de Finados
Publicação Original: 01/11/2019
Duração: 45'28"
Formato: MP3, 128 kbps
Músicas usadas neste episódio:
"Funky Suspense" by Bensound
"Ocean", "Road Trip" by Ehrling
"Piano Store" by Jimmy Fontanez
"Blue" by Declan DP
"Island" by Jarico
"Welconme to Sunshine" by Fredji
"Chatting" by Free Stock Music

Estamos de volta? Sim, estamos de volta!!!

E após um longo e tenebroso inverno, das brumas vemos uma luz... Acredite! É um novo episódio do nosso podcast Um Papo Qualquer! Nosso tema para hoje é: As redes sociais e as relações humanas.

Apoie o UBQ

Aproveite para nos apoiar, divulgando o episódio em suas redes sociais, entre seus amigos e parentes. Considere também uma contribuição ao nosso projeto através do nosso PicPay ou Apoia-se.

Vamos então ao episódio...

Um pequeno prólogo

Em teoria, o ser humano vive em uma sociedade. E ela pode ser maior ou menor, dependendo do ponto de vista.

Um grupo de amigos que se reúne semanalmente para tomar uma breja na sexta-feira pode ser uma pequena sociedade, pois eles estão convivendo coletivamente subordinados à mesma regra: sexta-feira é dia de cerveja.

Claro que uma sociedade organizada de indivíduos não pode ser organizada somente por um critério tão simplista. Apesar da boa ideia da cerveja, conviver em sociedade não é tão fácil. Com as regras e preceitos surgem também as responsabilidades.

E é aí que o bicho pega… nem sempre lembramos que numa sociedade, temos direitos e deveres. E no caso de nossa sociedade da cerveja, provavelmente seria um direito beber cerveja e se divertir, e seria também um dever arcar com as despesas da mesa.

Viemos de uma sociedade analógica, onde as relações sociais se estabeleciam por meio do nosso ambiente. Na escola, em casa, no trabalho. Mas aí, veio um fenômeno da tecnologia que transformou nossa sociedade. A internet transformou boa parte das relações sociais.

Neste episódio, Paulo Henrique Vizza, Luiz Filipe Pereira e eu, Ricardo Marques, discutimos a interação entre redes sociais e as relações humanas. O uso das redes sociais piora o convívio social? A culpa é das redes sociais ou das relações humanas?

É isso o que você irá descobrir neste Um Papo Qualquer.

Para saber mais...

Comportamento nas redes sociais pode afetar relações trabalhistas

por Astrid Vieira, 08/03/2019, via Estadão

A intolerância se revela nas redes sociais

por Luciana Kotaka, 11/02/2015, via Estadão

Ficha Técnica

Podcast 'Um Papo Qualquer' - Episódio #35 - As Redes Sociais e as Relações Humanas
Publicação Original: 03/08/2019
Duração: 1:46'00"
Formato: MP3, 128 kbps
Músicas usadas neste episódio:
"Funky Suspense" by Bensound
"Ocean", "Road Trip" by Ehrling
"Prelude" by The Fat Rat
"Piano Store" by Jimmy Fontanez
"Blue" by Declan DP
"Chatting" by Free Stock Music

O nosso segundo episódio da temporada 2019 do Um Papo Qualquer traz um novo formato para o podcast. Estreia aqui o “Redação UBQ comenta…” com a participação dos malucos que fazem o UBQ acontecer.

Isso mesmo, nesta edição, eu converso com PH Vizza, nosso colunista de games sobre a correlação que novamente estão querendo criar entre a violência e os jogos eletrônicos.

E além do PH, temos as sonoras dos nossos colunistas Michel Vieira, Júnior Ferreira e Luiz Filipe Pereira participando da conversa com suas opiniões e pitacos.

Será que os videogames são capazes por si só de causarem tamanho estrago em nossas vidas?
Pensando nisso, eu me reuni com os colunistas da redação do Um Blog Qualquer para opinarmos sobre esta caça às bruxas.

Uma conversa muito legal que vale a pena você conferir! Ouça, opine, compartilhe… Divirta-se!

 

Para saber mais...

 

Videogames Violentos não Criam Assassinos

artigo de Lucas Mendonça para o site Brasil Escola

 

Estudo de 10 anos de duração comprova: videogames não provocam violência

Reportagem do site Canaltech sobre uma pesquisa publicada no British Medical Journal tratando deste tema

 

 

Ficha Técnica

 

Podcast 'Um Papo Qualquer' - Episódio #34 - Jogos Eletrônicos e a Violência
Publicação Original: 11/04/2019
Duração: 1:43'33"
Formato: MP3, 128 kbps
Músicas usadas neste episódio:
"Funky Suspense" by Bensound
"Ocean", "Sommar" by Ehrling
"Prelude" by The Fat Rat
"Piano Store" by Jimmy Fontanez
"Feeling Good" by Kevin McLeod (incompetech)

 

Bom minha gente, depois de um longo hiato, parece brincadeira de 1º de Abril, não é mesmo? Mas não... não é! Apesar de hoje ser o dia da mentira, é verdade que tem episódio novo do podcast Um Papo Qualquer.

Em sua definição mais simples, uma mentira nada mais do que uma afirmação falsa. Algo que é dito como uma verdade, mas que não o é.

Mentir já é algo que infelizmente está se tornando algo tolerável na sociedade. Quem nunca disse “chego em 15 minutos”, sendo que ainda sequer partiu em direção ao seu destino?

E por que resolvi falar sobre o dia da mentira? Bom... é que no nosso podcast vem de um hiato prolongado. São três meses completos sem um novo episódio. E ainda lembro que em nosso último episódio de 2018, estabeleci dia certo para publicar um novo episódio. Se não me engano, 18 de janeiro.

Mas o tempo passou, chegou 18 de janeiro e nada de podcast. Nada de Um Papo Qualquer. Já estava se tornando uma grande mentira, não é mesmo?

Passamos por fevereiro, março... e nada. Chegamos ao mês de abril... e pode parecer mentira, mas finalmente voltamos com o nosso 'Um Papo Qualquer'.

E acredite... é um prazer revê-lo.

Ficha Técnica
Podcast 'Um Papo Qualquer' - Episódio #33 - O Dia da Mentira
Publicação Original: 01/04/2019
Formato: MP3, 128 kbps
Músicas usadas neste episódio:
"Funky Suspense" by Bensound
"Ocean", "Sommar", "You and Me" by Ehrling
"Prelude" by The Fat Rat
"Piano Store" by Jimmy Fontanez
"Carmel Shades" by Silent Partner

[Sobre o episódio]

Disseram que não sairia… mas saiu!!!

As festas de fim de ano são uma tradição em vários países.

Bem é verdade que alguns países tem o seu próprio calendário... na China, por exemplo, o ano novo só dará as caras no dia equivalente à 09 de fevereiro de 2019, em nosso calendário. Segundo o calendário judaico – que aliás, não me atreverei a pronunciar o nome aqui porque achei difícil pacas – o ano novo só virá em 30 de setembro de 2019. E segundo ainda um outro calendário, o persa, o ano novo só virá em 20 de março.

O fato é que – pelo menos no calendário oficial brasileiro estamos chegando ao final do ano... e com isto é a hora de olhar pra trás, comemorar o que aconteceu de bom, aprender com o que aconteceu de ruim e seguir em frente, pois o ano novo está chegando e 2019 promete ser bem legal aqui na vida do UBQ...

Para este último episódio do ano, convido você a participar de nossa retrospectiva e também de nossas perspectivas.

Venha, a mesa já está pronta... esperando por você...

[ Agradecimentos ] (Espero não ter esquecido ninguém!!!)

  • Entrevistados: Júnior Ferreira, Michel Vieira, Jean Bros, Paulo Gustavo Pereira, Thiago Uberreich, Maurício Virgulino Silva, Julian Catino, Vinícius Candreva, Rodrigo Bamondes
  • Parceiros: Shi, Felipe Canela, Sebastian Bondziul, Fabio Carvalho (Fabioca), Ricardo Bunnyman,
  • Redação UBQ: Luiz Filipe Pereira, Júnior Ferreira, PH Vizza, Michel Vieira, Thiago Lepre
  • Podcasts: 80Watts, Auto Radio, RecreCast, DoubleCast, Papo Canela, Apenas 1 Cast, Diário da Revolução, Por Outro Lado Podcast, PlayCast, ConfianTI Podcast, Los Chicos, Fla Cast, Rádio Pião Podcast, Blind Cast, Papo de Calçada Podcast, Boleiragem, Tem Que Ter Cast, Cast Invisível, Livre Podcast, CTRLClickBR Podcast
  • Outros amigos: Mariella Cinquetti, Carlos Aros, Ouvindo Podcast, Podiola, Mister Play, Grupo Gabiroba, Grupo PodMedia, Dra. Simone Matias
  • Você… ouvinte deste podcast
  • Minha esposa Ana Paula

[Ficha Técnica]

[Nome do episódio] “2018 está terminando… Feliz Ano Novo!!!”
[Publicação Original] 30/12/2018 - [Duração] [37'43"]
[Formato] MPEG-1/2 Audio Layer 3 (mp3@160kbps)
[Músicas] - “Funky Suspense” by BenSound; “Ocean” by Ehrling; “Prelude” by The Fat Rat; “Forward” by Declan DP; “Fresh” by Ikson; “Night Out” by LiQWID; “Road Trip” by Ehrling; “Chatting” by Free Stock Music

[ Sobre o episódio ]

Fotografia significa escrever a luz. A origem da palavra remonta o grego antigo, com a expressão phosgrafein que em tradução livre significa “marcar a luz”.

Na verdade, temos na própria palavra a descrição de como é feito o processo de criar uma imagem a partir da exposição de um assunto em frente à uma câmara escura com um pequeno orifício que deixa passar luz. E esta luz ao incidir sobre uma área sensível a luz (aquilo que inicialmente convencionou-se chamar de filme fotográfico) registra a imagem exposta.

Existe um ditado popular que diz que uma imagem vale mais do que mil palavras. E com a fotografia podemos nos comunicar de vários modos... pela expressão artística, pela apresentação do fato nú e cru, como faz o fotojornalismo, pela interpretação da percepção do fotógrafo que registra um assunto qualquer, mas conta uma história que pode ser infinita.

Fotografar também é se comunicar. E a comunicação pode ter diversas finalidades. Aliás, a comunicação faz uso ostensivo da fotografia, dos filmes (que nada mais são do que fotografias em sequência), dos sons...

Assim posso concluir que a fotografia então está intimamente ligada à comunicação... e nada melhor do que conversar com alguém ligado à fotografia e a comunicação, ou melhor... a educomunicação, para entendermos como tudo isso funciona...

E tudo isso, teremos à nossa disposição em nosso convidado de hoje. O fotógrafo e mestre em educomunicação Mauricio Virgulino Silva...

[ Links citados neste episódio ]

[ Ficha Técnica ]

[Nome do episódio] Um Papo com Maurício Virgulino Silva
[Publicação Original] 07/11/2018 - [Duração] [01:48'45"]
[Formato] MPEG-1/2 Audio Layer 3 (mp3@128kbps)
[Músicas] - “Funky Suspense” by BenSound; “Ocean”, “Palm Tree”, “Road Trip”, “S.A.X.”, “Typhoon” by Ehrling; “Prelude” by The Fat Rat; “Piano Store” by Jimmy Fontanez; “Lobby Time” by Kevin MacLeod; “Sunday Stroll” by Huma-Huma; “The Messenger”, “Carmel Shades”, “Succotash” by Silent Partner; “Book Bag E’s” by James Jams; “Chatting” by Free Stock Music

 

[Sobre o episódio]

Diversidade... em uma definição simples, significa “Pluralidade”, uma reunião daquilo que contém vários e diferentes aspectos, características ou tipos.

Quando eu observo a podosfera – aquele universo repleto de podcasts, com seus ouvintes e também com seus produtores, vejo ali a perfeita definição de diversidade. E acho que é justamente aí que reside a genialidade deste formato encantador. Vários podcasts podem falar sobre um mesmo tema... e em todos eles você terá pequenas variações, pequenas diferenças, seja de opinião, ou apresentação ou mesmo conteúdo. E isto garante a tão desejada diversidade.

Escolhi falar sobre a diversidade porque vivemos um momento conturbado em nossa sociedade. Às vésperas das escolhas dos novos políticos que ocuparão cargos importantes como presidente e governador, tudo que vemos são discursos acalorados para um lado ou para o outro... e em muitos casos, com intenso e absoluto desprezo pela opinião do outro.

E independentemente do viés político que prevalecerá, fico com a sensação ruim de que – não importa quem ganhe – o lado vencedor dificilmente respeitará a opinião do lado vencido.

E isso é ruim para a tão desejada diversidade...

Enfim, acho que este pessoal radical deveria aprender com os podcasts... existem muitos deles... que muitas vezes falam sobre os mesmos assuntos. Imagine se cada um deles achasse que só ele tem razão, que só ele detém a verdade?

Acho que não haveria podosfera...

E por falar em podosfera, nós que pertencemos a ela devemos cuidar para que ela sempre seja assim. Diversificada, com opiniões sobre tudo e todos. Sempre respeitando as diferenças em qualquer segmento... religião, esporte, política, etnia, sexualidade, e assim por diante.

E a propósito, a podosfera brasileira está em festa... 21/10 é considerado o dia do Podcast... então, vamos celebrar a diversidade da podosfera... Que tal?

[ Podcasts citados neste episódio ]

1986, 80 Watts, Alta Fidelidade, AutoRadio Podcast, Braincast, Café Brasil, Caixa de Histórias, Doublecast, Guten Morgen (Senso Incomum), Mamilos, Nerdcast, Papo Canela, Podcast Chá com Rapadura, Rebobinando, Recrecast, Rede Geek Podcast (Ultrageek), Radiofobia Podcast Network (Incluindo aí o Alô Ténica), Scicast, Snap Judgement, Soul Music, Tecnocast, The Sporkful.

Os podcasts que não constam aqui, eu não localizei o feed para informar… Faltou algum? Por favor, me avise para que eu possa incluir aqui.

[Ficha Técnica]
 
[Nome do episódio] Dia do Podcast… E como anda esta Podosfera?
[Publicação Original] 22/10/2018 - [Duração] [2:38'22"]
[Formato] MPEG-1/2 Audio Layer 3 (mp3@128kbps)
[Músicas] - "Funky Suspense" by Bensound; “Ocean”, “Typhoon”, “Road Trip” by Erhling; “Prelude” by The Fat Rat; “Live-it up”, “Rocking Pop Kids”, “New Frontiers”, “Chatting” by Free Stock Music; “Carmel Shades” by Silent Partner; “Big Blues Bed” by Kevin MacLeod

[Sobre o episódio]

Comemorar... em bom português, significa “Celebrar”. Significa em amplo sentido fazer uma cerimônia festiva para enaltecer um fato, acontecimento, uma pessoa, etc...

Em 13/10/2017 estreava o nosso podcast Um Papo Qualquer. Um episódio curtinho... apenas 20 minutos, ou mais precisamente 19 minutos e quarenta e oito segundos.

Desde então, são mais de trinta episódios publicados... incluindo aí na conta os episódios especiais sobre a copa do mundo.

E hoje, um ano depois, ainda estamos aqui. E durante este tempo todo falamos sobre um pouco de tudo: tecnologia, música, ficção científica, jogos, personalidades, futebol, sociedade, comportamento, séries de tv, cotidiano... Ufa... falei sobre tanta coisa!

É claro... algo tão especial precisa ser comemorado. Precisa ser relembrado. Junto com os entes queridos, com os amigos. Com você, que me estimulou e ajudou a chegar até aqui.

Quero então convidar você a participar deste episódio tão especial para mim. Podemos começar?

[Ficha Técnica]
[Nome do episódio] Um Papo Qualquer… Há 1 ano no ar!
[Publicação Original] 14/10/2018 - [Duração] [55’52"]
[Formato] MPEG-1/2 Audio Layer 3 (mp3@128kbps)
[Músicas] "Funky Suspense" by Bensound (https://www.bensound.com); “Ocean”, “Road Trip”, “Sax”, “Sommar” by Ehrling (http://soundcloud.com/ehrling); “Prelude” by The Fat Rat (https://soundcloud.com/thefatrat); “Come Home” by Declan DP (https://soundcloud.com/declandp); "Chatting" by Free Stock Music.

O vestibular é o processo relacionado ao ingresso no ensino superior.

A origem da palavra vem da expressão “vestíbulo” que nada mais é do que o espaço entre a porta de entrada e as dependências de uma casa. Então... metaforicamente, o vestibular é a sua entrada para a grande casa que é a universidade.
Eu sou da geração que prestava a tríade FUVEST, UNICAMP e UNESP... isso aqui em São Paulo... Mas em outros estados, não mudava muito... o aluno normalmente prestava os vestibulares das universidades federais e estaduais em seu estado. E naquela época, o mérito acadêmico era o principal fator que contava na aprovação do aluno.
Bons tempos…
Hoje, em tempos de ENEM e processos seletivos, o vestibular tradicional começa a dar lugar a novos meios de acesso à universidade.
Mas a importante lição que precisa ser tirada deste momento de vida é que entrar em uma universidade é um importante rito de passagem. O mundo se amplia de forma exponencial. Uma nova vida... novas pessoas... novas experiências.
E de certa forma, o vestibular não serve só para testar seus conhecimentos... serve para demonstrar que o caminho da carreira profissional que você escolher – seja ela qual for – demandará preparação e estudo.
E certamente, colocar o vestibular como porta de entrada, pode não ser o meio mais justo para avaliar um aluno... mas com certeza é uma ótima metáfora para ilustrar esse momento de mudanças intensas...
Neste episódio eu conto um pouco sobre o meu vestibular e sobre minhas ideias sobre o processo em geral.

Um episódio mais curtinho, mas na medida certa para retomarmos nossa rotina e periodicidade. Ouça, opine, compartilhe e divirta-se!

Load more